Com Justiça brasileira sendo dividida em cinco esferas – estadual, federal, eleitoral, militar e do trabalho – há pelo menos dois concursos públicos para tribunais ao ano. O grande número de vagas, na soma de todas as esferas do Judiciário, faz com que os concursos sejam bastante cobiçados por candidatos à carreira pública.

Cada estado tem um Tribunal de Justiça e um Tribunal Regional Eleitoral, pelo menos. Além disso, são 24 Tribunais Regionais do Trabalho e 5 TribunaisRegionais Federais. Foram criados outros 4 novos Tribunais Regionais Federais, mas ainda não estão instalados. Boa estrutura e ambiente de trabalho, estabilidade e remuneração acima do mercado são alguns dos principais atrativos das posições em tribunais.

Os cargos e salários variam entre as diversas oportunidades. Para analistas, cargos que exigem escolaridade de nível superior completo, os servidores recebem em média 9 mil reais. Para os técnicos, cargos de nível médio, a escolaridade exigida é de nível médio. Os servidores chegam a ganhar salários entre 4 mil reais e 7 mil reais. As principais atividades dos analistas e técnicos são elaboração de minutas de decisões e sentenças, ordenação e prática de atos processuais, contato com as partes, comunicação de atos processuais e a avaliação de bens. Os cargos podem, inclusive, serem responsáveis pela gestão judicial da secretaria judiciária onde estão lotados. As disciplinas comuns aos concursos da área são português, regimento interno dos tribunais, direito administrativo e constitucional.

Muitos tribunais também exigem raciocínio lógico matemático e informática, mas não são todos. Além de conhecimentos básicos, são exigidos noções específicas de direito do trabalho, processo do trabalho, penal, processo penal, civil e processo civil.

  • Como aproveitar os estudos para tribunais?

    Para um estudo consistente, o estudante de alto desempenho deve realizar a leitura de toda a legislação cobrada pelo edital, praticar provas anteriores através de exercícios, conhecer bem a doutrina majoritária das matérias jurídicas cobradas, estudar a jurisprudência correlata e saber tudo sobre as matérias exigidas como conhecimento básica.

    Na Justiça estadual e federal, por exemplo, os candidatos devem valorizar a normativa estadual e federal de organização judiciária, na Justiça do trabalho, o enfoque é nas disciplinas de direito do trabalho e processo do trabalho, na Justiça eleitoral, o direito eleitoral tem importância destacada e na Justiça Militar o concurseiro deve abordar a legislação especial pertinente.

    Existem matérias que merecem mais atenção em cada tribunal, notadamente as elencadas nos conhecimentos específicos. O Habeas Coaching prepara você para uma aprovação rápida, com um planejamento dirigido e eficaz.

Vamos falar da sua aprovação?

Como você está estudando? Quanto tempo está buscando aprovação?
Agende uma avaliação e descubra novos caminhos para a aprovação

Endereço: W3 Sul, Quadra 502, Bloco C,
Loja 37, Asa Sul
Brasília – DF, Brasil.
CEP: 70330-530.

Telefone: +55 61 9 8251 9774 (Whatsapp)
E-mail: atendimento@habeascoaching.com.br